PIERCINGS & TATUAGENS

O Significado

Os promotores desta prática, sabem explicar os significados dos Piercings nas partes do corpo mais comumente utilizadas para sua colocação e seu reflexo no mundo espiritual, visto que as partes do corpo citadas abaixo têm uma influência muito grande na vida das pessoas:

1. O Piercing colocado no nariz significa domínio e seu sentido no mundo espiritual é uma distorção do caráter que causa rebeldia e uma autoconfiança muito exacerbada.

2. O Piercing nas sobrancelhas revela um aprisionamento da mente. Para essas pessoas a vida espiritual não tem grande valor, ou antes tem valor os seus conceitos e Deus não tem primazia sobre a sua vida.

3. O Piercing nas orelhas, significa exibição de um conceito ou valor egoísta, antagónico á sociedade vigente ou aos princípios morais comuns.

4. O Piercing no umbigo. É a área destinada a alimentação. Serve como um local de canalização de espíritos satânicos no corpo de quem os usa. Ele representa a exposição do corpo, visto que as pessoas que os usam gostam de deixá-los à mostra.

5. O Piercing nos lábios, significa um domínio na fala; assim como o que é colocado na gengiva. As pessoas que os usam estão propensas a ter insegurança nessa área, dificuldades para uma boa comunicação, etc. A diferença entre o colocado nos lábios e o que é colocado na gengiva, é que o segundo representa a luxúria.

6. O Piercing nos órgãos genitais traz como significação principal a prostituição. Pode causar um estímulo intra-uterino para atuação de espíritos nessa área causando esterilidade e outros problemas nas mulheres e, também, nos homens.

O corpo humano

Depois de criado o homem à sua imagem e semelhança, conforme Gn 1.26-27, declarou Deus que tudo o que tinha feito era muito bom (Gn 1.31) Disso se depreende que Deus não tem prazer que o ser humano deforme o seu corpo furando-o. Deus ordenou ao povo israelita a respeitar o corpo e evitar a auto-mutilação, dizendo:

“Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós.” (Lv 19.28) “Não farão calva na sua cabeça, e não raparão as extremidades da sua barba, nem darão golpes na sua carne.”(Lv 21.5) “Filhos sois do Senhor vosso Deus; não vos dareis golpes, nem fareis calva entre vossos olhos por causa de algum morto.”(Dt 14.1)

 O valor do Corpo humano

O corpo do cristão é declarado Templo do Espírito Santo (1 Co 3.16) e Paulo recomenda que o nosso corpo deve ser dirigido pelo Espírito e não pela tendência da carne (Gl 5.16-21) e deve produzir o fruto do Espírito (Gl 5.22)

Os cristãos devem oferecer o seu corpo como um sacrifício vivo santo e agradável a Deus, “Rogo-vos, pois, irmãos, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sejais conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Rm 12.1-2)

Logo, não devemos tomar a forma do mundo em certos costumes que contrariem o modo de viver modesto do cristão.”Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.” (1 Co 10.32)

Não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado.” (2 Co 6.3)

 TATUAGEM

Em 1769, o navegador e explorador inglês James Cook e a sua tripulação desembarcaram no Taiti, nas Ilhas Polinésias viram estupefatos, que os habitantes da região usavam, no lugar das roupas, o corpo coberto de desenhos feitos na própria pele. Nos seus relatos registrados no diário de bordo, Cook escreveu que os nativos injetavam tinta preta dentro da pele que ficavam marcadas para sempre e eles tinham isso como um motivo de grande orgulho.

Cook utilizou a palavra “Tattoo” para explicar o que vira. Esta palavra ficou consagrado mundialmente desde então. Tatu, no idioma do Taiti, significa “desenho no corpo”. Daí surgiu a palavra em português: Tatuagem.

Além da perplexidade, os desenhos despertaram admiração e consternação. Afinal, o que pode levar alguém a submeter-se à dor e a derramar um pouco do próprio sangue para gravar na pele desenhos dos quais jamais se livrará?

Uma coisa é certa: as primeiras tatuagens de que se tem conhecimento têm origem no antigo Egito (estão datadas de entre 4000 a 2000 A.C.). Corpos (múmias) encontrados em escavações já exibiam tatuagens, mas parece que esta arte estava apenas restringida às mulheres. Acredita-se que as raparigas eram tatuadas numa espécie de ritual de iniciação à idade adulta.

Segundo a Profª. Ana M. Pacheco Chaves, especialista em psicologia social do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo: “A tatuagem é uma forma de comunicação não verbal que oferece informação instantânea. Quando é feita voluntariamente, é uma evidência física da lealdade do indivíduo a um grupo”

A Tatuagem é usada como sinal de identificação de tribos. Os mafiosos japoneses, os yakuzas, têm o corpo tatuado. É bastante comum o uso da tatuagem por modismo , como ornamento erótico, para informar a preferência sexual de quem as exibe e provocar a resposta de eventuais parceiros, ou por casais interessados em celebrar amor eterno.

O tatuador Maurício Daugirdas, 21 anos de experiência, foi procurado por um rapaz que queria gravar no braço o nome da namorada, Carol. Pouco depois, voltou ao estúdio e pediu que apagassem o nome da amada. “Tive que fazer um desenho tribal para disfarçar o nome”, diz ele.

Entre as pessoas que se tatuam, existem ainda as místicas que acreditam que certos desenhos lhe conferem proteção mágica. Outras usam a tatuagem como forma de protesto ou de patriotismo, de amizade ou amor. Há quem queira registrar eventos importantes – agradáveis ou não – a data da morte de alguém querido, a realização de um sonho.

A história conta-nos que os romanos tatuavam os seus escravos e os criminosos.

Os nazistas repetiriam a prática da tatuagem como castigo. Marcavam a pele dos judeus tanto para controlá-los como para ofender a crença judaica que proíbe a tatuagem. (Revista Veja)

Tatuar o corpo significa introduzir pigmentos na derme. Quando isso acontece, a presença desse corpo estranho (o pigmento) é logo sentida pelo organismo. Daí o organismo tende a expulsá-la e o resultado é que, em vez de tatuagem, o que fica é uma cicatriz. Não existe tratamento 100% eficaz para a remoção de tatuagens quando se deseja ou necessita retirá-las. “As marcas permanecem sempre, mesmo quando é o organismo quem as rejeita”.

Segundo o dermatologista Antônio C M Guedes, professor da Universidade Fed. de Minas Gerais, o único caso registrado, no mundo, de lepra transmitido por objeto aconteceu durante uma tatuagem. Em muitos casos, as agulhas são reutilizadas e, como há sangramento da região que vai ser trabalhada, até o dedo ou algodão utilizado para estancar o sangue pode transmitir doenças. Também podem surgir reações alérgicas e cicatrizes indesejáveis como as queloideanas. Se a pessoa tem algum tipo de doenças dermatológicas, como psoríase, líquen plano, vitiligo e verrugas, estas podem aparecer nos locais do Segundo o psicólogo Miguel Perosa, professor da PUC de São Paulo, o desenho escolhido tem sempre a ver com o íntimo de cada um. “Através da tatuagem, a pessoa quer dizer algo de si mesma. O dragão por exemplo, testemunha o desejo de auto afirmação”

Além dos símbolos, o local usado também tem muito a dizer:

Tronco – denota capacidade de decidir;

Braços – significa que o indivíduo está a atravessar uma fase de lenta maturação;

Pernas – indica pessoas infantis e pouco reflexivas.

Ao analisar o uso da tatuagem pelas nações tribais, percebe-se que elas estão ligadas a questões religiosas.

Pelo contexto das leis levíticas sabemos que:

1. Os golpes e marcas no corpo tinham relações com rituais pagãos e até fetiche envolvendo a memória de mortos.

2. Era uma violência contra o corpo físico. Baseado nisto podemos afirmar que, não é recomendável que um cristão, sob qualquer pretexto, marque seu corpo com figuras ou qualquer imagem, pois

A). O cristão e seu corpo são templo do Espírito Santo, I Cor 6.19-20. “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.”

B). Qualquer traço de identificação que exista nele, deve vinculá-lo ao Senhor de sua vida, ao Senhor de seu corpo, Gálatas 6.17 “Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus.”

C). A marca identifica o possuidor, e as tatuagens identificam o indivíduo com outros deuses, Apocalipse 14.9-10. “E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão,… será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.”

O dragão, tatuagem com preferência absoluta entre os jovens, testemunha o desejo de auto afirmação e não se pode esquecer que o dragão na Bíblia simboliza Satanás (Apoc 20.2) “E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.”

Finalmente é bom salientar três realidades, vinculadas naquele que se tatua:

1. Enfeitar o corpo, mesmo que seja com uma rosa, vincula-o a um possuidor estranho ao Senhor, por se tratar de uma prática milenar pagã.

2. Uma imagem imprimida no corpo, pode marcar a imagem da pessoa:

Socialmente – por causa da discriminação e preconceito.

Emocionalmente – porque a tatuagem é uma marca permanente.

Espiritualmente – por indicar sua vinculação a uma prática pagã.

Existem muitas formas de identificar que uma sociedade adotou os valores satânicos, mas a evidência visível das tatuagens é a mais forte de todas. Essas práticas de mutilação do próprio corpo são expressamente proibidas na Bíblia pois são usadas no satanismo para exercer o controle sobre as pessoas!

A maioria dos cidadãos adotam valores satânicos diariamente, mesmo que não se perceba disso! Quais são os valores do satanismo?

1. Cobiça

2. Orgulho

3. Inveja

4. Raiva

5. Glutonaria

6. Lascívia

7. Indolência (preguiça)

8. O homem é um deus. É autônomo e tem poder sobre todas as coisas.

9. Não existe padrões morais, nem condutas de vida obrigatórias

(Fonte: A Bíblia Satânica, Anton LaVey, pg 25.)

A Bíblia Sagrada fornece outra característica do satanismo:

“…Todos os que aborrecem os princípios de Deus amam a morte.” (Prov. 8.36b-livre)

Quando alguém procura colocar no seu corpo imagens ou frases que o identificam com o deus deste século está a provocar uma ligação estranha ao Criador e a induzir os que o acompanham para as trevas. Estas mensagens estranhas chamadas de tatuagens não devem estar no corpo do verdadeiro cristão.

Pr. Sílvio Fernandes  –  Th.D.

, , , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: