RESUMO DOS ASSUNTOS DOS LIVROS DA BÍBLIA VT

RESUMO DOS ASSUNTOS DOS LIVROS DA BÍBLIA VT:

GÊNESIS – Criação. Queda do homem. Dilúvio. Histórias dos patriarcas Abraão, Isaque e Jacó. História de José no Egito.

ÊXODO – A escravidão dos hebreus no Egito. História de Moisés. As pragas do Egito. Êxodo e abertura do mar vermelho. O maná do deserto. Os dez mandamentos. Instruções sobre o tabernáculo.

LEVÍTICO – Instruções sobre os sacrifícios e a santificação. Uniões ilícitas (Lev 18). Mandamentos e leis.

NÚMEROS – Numeração das tribos. Instruções sobre os levitas. Murmuração do povo. Rebeldia (Núm 12 e 16). História de Balaque e Balaão. Josué é designado como sucessor de Moisés.

DEUTERONÔMIO – Preparação do povo para a entrada na Terra Prometida. O povo se encontrava na Planície do rio Jordão. Repetição das leis e das instruções de Deus. A morte de Moisés.

JOSUÉ – Josué se torna o líder do povo. A passagem do Jordão. A conquista de Jericó. Vitórias dos israelitas na conquista da terra. Repartição da terra.

JUÍZES – Servidões repetidas na Terra Prometida, devido à infidelidade a Deus. Quando se convertiam, Deus trazia o livramento. Juízes: Otniel, Eúde, Débora e Baraque, Gideão, Tola e Jair, Jefté, Sansão. Histórias de Gideão e de Sansão.

RUTE – Noemi (israelita) perde o marido e os dois filhos. Uma das noras, Rute, fica com ela e deseja servir o Deus de Noemi. As duas se encontravam em grande pobreza na terra de Moabe. Mas Deus envia um remidor, Boaz, parente de Noemi, que se casa com Rute e traz uma nova vida às duas. Esse remidor Boaz prefigura Cristo, que foi o nosso remidor. Boaz, assim como Jesus, preenchem o pré-requisito de remidor (ou salvador): – tem que ser parente (Jesus veio em forma humana); – não pode ter dívida (Jesus viveu sem pecar); – tem o desejo de remir ou salvar. Rute dá à luz a Obede, avô do rei Davi.

I SAMUEL – A esterilidade de Ana e o milagre do nascimento de Samuel, futuro sacerdote de Deus. A opressão sob os filisteus. Os israelitas pedem um rei. Deus concede Saul. Saul desagrada a Deus com suas atitudes (não confiou em Deus e agiu com as próprias mãos). Samuel unge Davi como rei, sem ainda Ter a posse do cargo. Davi vence Golias, o gigante filisteu. Ciúme de Saul contra Davi.
Davi foge para o deserto e poupa duas vezes a vida de Saul. A morte de Saul.

II SAMUEL – Davi é aclamado Rei de Judá e depois de todo o Israel. Grandes vitórias do Rei Davi. Davi peca, e após isso ocorrem turbulências em sua família.

I REIS – Salomão é constituído rei. A morte de Davi. A grandeza do reino de Salomão. Salomão edifica o Templo. Idolatria de Salomão. A divisão das tribos. Elias e os profetas de Baal.

II REIS – O arrebatamento de Elias. A história de Eliseu, sucessor de Elias. Resumo dos reis de Judá e Israel: Saul (no começo bom, depois mau); Davi (bom); Salomão (bom); Reoboão (mau) – separação das tribos; Abias (bom) – Judá; Jeroboão (mau) – Israel; Asa (bom) – Judá; Baasa – Israel; Jeosafá (bom) – Judá; Acabe (mau) – Israel; Jeorão (mau) – Judá; Acazias (mau) – Israel; Joás (no começo bom, depois mau) – Judá; Amazias (no começo bom, depois mau) – Judá; Uzias (no começo bom, depois mau) – Judá; Jotão (bom) – Judá; Acaz (mau) – Judá; Ezequias (bom) – Judá; Manassés (no começo mau, depois bom) – Judá; Amom (mau) – Judá; Josias (bom) – Judá; Jeoiaquim (mau) – Judá – cativeiro para a Babilônia; Zedequias (mau) – Judá.

I e II CRÔNICAS – Genealogias e histórias dos tempos dos reis.

ESDRAS – O rei Ciro do Império medo-persa convida os judeus a voltarem do cativeiro e a reedificarem o Templo. Os profetas Ageu e Zacarias influenciam na reconstrução do templo, que é terminado e consagrado.

NEEMIAS – Reconstrução dos muros da cidade de Jerusalém e a oposição dos inimigos.

ESTER – O rei Assuero, do Império medo-persa busca uma moça para se casar. Muitas virgens foram colocadas em sua presença, para que ele escolhesse. Ele escolhe Ester, que era judia, porém ele não sabia. Mardoqueu, judeu, tio de Ester, descobre uma conspiração contra o rei e o livra. O rei se torna grato. Depois disso, Hamã, um dos príncipes do rei Assuero se indispõe com Mardoqueu e pretende matar todos os judeus. Ester declara sua origem e denuncia Hamã. Este foi enforcado, sendo o povo Judeu livre da morte. Assim, Deus mostra mais uma vez o seu livramento para com o seu povo, colocando Ester numa posição estratégica para influenciar o futuro do povo.

– Jó era um homem muito justo e sincero, temente a Deus, que começa a sofrer uma série de dificuldades sérias e perde tudo quanto tinha. Porém, apesar de sua desgraça nunca blasfemou de Deus. O diabo achou que Jó não iria suportar, porém ele continuou confiando em Deus, mesmo com sua extrema tristeza. Passado algum tempo, Deus deu em dobro a Jó tudo quanto ele tinha antes e o abençoou muito. Tudo isso fez com que Jó aprofundasse o seu relacionamento com Deus.

SALMOS – Livro que contém poemas e cânticos que refletem as diversas fases que a alma passa. Há salmos que expressam profunda tristeza, angústia, medo, fraqueza, alegria, louvor a Deus, agradecimento, adoração, confiança em Deus, necessidade de perdão, pedidos de livramento, expressões de fé. Contém também algumas profecias sobre o Messias.

PROVÉRBIOS – Vários conselhos práticos, na maioria escritos pelo Rei Salomão sobre assuntos diversos: sabedoria, prudência, maneira de falar, vida familiar, vida financeira, sentimentos, confiança no Senhor, fé, diligência, vida profissional, maneiras de agir nas diversas situações, prosperidade, educação das crianças,…

ECLESIASTES – Livro que leva a refletir sobre o verdadeiro sentido das coisas, mostrando que tudo é vaidade. Tudo tem um tempo determinado por Deus. Nesta vida nos cabe comer, beber e alegrar-se, gozar a vida com a mulher que Deus deu e temer a Deus e guardar os seus mandamentos.

CANTARES – Poema que mostra a história de uma esposa e de um esposo, refletindo a união entre Cristo (noivo) e a Igreja (noiva).

ISAÍAS – livro que se passa na época dos reis Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias. Este livro contém várias profecias sobre o Messias que viria. Fala também sobre o livramento futuro de Israel, a queda da babilônia e de outras nações ímpias, fala do chamado do rei Ciro por Deus para ajudar o povo de Israel, fala até de situações relacionadas ao final dos tempos.

JEREMIAS – Este livro se passa na época dos reis Josias, Jeoiaquim e Zedequias. O profeta Jeremias faz uma constante exortação ao povo de Israel para que se converta dos seus maus caminhos e se volte novamente a Deus, pois se continuassem nos caminhos do pecado iriam ser levados cativos para a Babilônia. Jeremias é chamado de “o Profeta Chorão” porque ele sente profunda tristeza ao ver que Deus clama ao povo e eles não querem ouvir. Chega a ser jogado na prisão pelas suas profecias inconvenientes. Jeremias faz várias profecias a respeito do cativeiro na Babilônia, que depois vem a se cumprir.

LAMENTAÇÕES – Escrito por Jeremias, este livro demonstra a intensa tristeza de Jeremias e do povo pela sua situação. Eles haviam perdido tudo o que tinham, as suas casas e agora eram escravos da Babilônia, tudo isso decorrente da desobediência do povo a Deus.

EZEQUIEL – Este livro se passa já no cativeiro. Faz profecias contra Israel infiel, com seus castigos. No começo eles estavam em cativeiro dentro da própria terra e Ezequiel profetiza a saída de sua própria terra para serem escravos em outro país. Há várias exortações para Israel. A partir do capítulo 36, Ezequiel começa a profetizar a restauração de Israel (incluindo a visão do vale de ossos secos), a restauração do templo e retorno à honra.

DANIEL – Daniel é um dos hebreus cativos que vai trabalhar na corte de Nabucodonossor, rei da Babilônia. Ele se mostra muito sábio e competente e é convidado para interpretar sonhos do rei. O primeiro sonho foi da estátua com cabeça de ouro, peito e braços de prata, ventre e coxas de cobre, pernas de ferro com pés em parte de barro e em parte de ferro. Essa estátua simbolizava os quatro grandes impérios mundiais: babilônico, medo-persa, grego e romano. Nos dias desses impérios se levantaria um reino que jamais seria destruído (que foi o reino de Jesus Cristo, que se iniciou na época do Império Romano). Essa profecia teria uma continuidade no final dos tempos (época do anti-Cristo). Nesse livro também é contada a história de Mesaque, Sadraque e Abdenego, que se livraram da fornalha ardente pelo poder de Deus. Conta a história de Daniel na cova dos leões e o seu sobrenatural livramento. A visão das setenta semanas e dos acontecimentos dos últimos dias.

OSÉIAS – O tema é a infidelidade de Israel para com Deus. Época do rei Uzias, um pouco antes do cativeiro de Israel, de 790 a 722 AC. Observação: Israel (as tribos do norte) foi em cativeiro primeiro. Só depois de um tempo, é que Judá (as tribos do sul) foi em cativeiro. Este livro se passa um pouco antes do cativeiro das tribos do norte. Oséias profetiza para Israel e Jeremias profetiza para Judá, um pouco depois. Simbologia do casamento tratado nesse livro com o relacionamento de Deus com o seu povo. Oséias casado com Gomer. Deus casado com Israel. Oséias e Deus são maridos fiéis. Gomer e Israel são esposas infiéis (prostitutas). Amor incondicional dos maridos. Ambos “compram” de volta suas esposas.

JOEL – O tema é a profecia sobre o Dia do Senhor. Época do rei Amazias (798 AC). Comparação entre a terrível praga dos gafanhotos e do exército do norte contra o seu povo. A única esperança era o arrependimento. Promessa de restauração. Profecias da vinda do Espírito Santo, que se cumpre em Pentecostes, narrada no livro de Atos, no Novo Testamento. Profecia do ajuntamento das nações no Vale de Josafá (final dos tempos, na grande tribulação).

AMÓS – Amós foi contemporâneo de Jonas e Oséias. O tema deste livro é o Juízo de Deus. Época dos reis Jeroboão, de Israel e Uzias, de Judá, entre 760 a 753 AC. Havia um aparente período de prosperidade. Religião hipócrita. Falsa sensação de segurança. Corrupção. Ele adverte do julgamento se não houvesse arrependimento. Cesto de frutos maduros – já chegou o tempo da condenação.

OBADIAS – O tema é a condenação de Edom, por volta de 585 AC. Edom – povo descendente de Esaú. Esaú – edomitas – ajudaram Babilônia contra Israel..Jacó – israelitas. “Por causa da violência feita a teu irmão Jacó, cobrir-te-á a confusão, e serás exterminado para sempre. No dia em que estiveste em frente dele, no dia em que os forasteiros levavam cativo o seu exército, e os estranhos entravam pelas suas portas, e lançavam sortes sobre Jerusalém, tu mesmo eras um deles”. Obadias 10 – 11

Edom nunca mais se levantou.

JONAS – Contemporâneo de Joel. O tema é a misericórdia de Deus. Época dos reis Jeoás, de Israel e Amazias, de Judá, por volta de 790 AC. Deus chama Jonas para pregar o arrependimento ao povo ímpio de Nínive. Mas ao invés de ir para Nínive, Jonas foge para Tarsis. É o único profeta da Bíblia que tenta reter sua mensagem. Mensagem de interesse e misericórdia pela raça humana inteira, não só pelos judeus. É jogado do navio ao mar durante uma tempestade e um grande peixe o abocanha. Fica três dias e três noites no peixe, assim como Cristo fica três dias morto, depois ressuscita.

MIQUÉIAS – O tema é o juízo e a salvação do Messias. Época dos reis Jotão, Acaz e Ezequias, de 735 a 710 AC. Período de injustiça social em Judá. Miquéias enumera os pecados que levariam ao cativeiro. O capítulo 5 prediz o nascimento do Messias, o local e a instituição do seu reino.

NAUM – O tema é a condenação de Nínive. Época de 660 AC. Decreta a destruição de Nínive 100 anos depois que Jonas foi pregar. Na época, os ninivitas se arrependeram, mas depois eles voltaram aos caminhos imorais.

HABACUQUE – O tema é o “viver pela fé”. Época dos reis Josias e Joaquim, cerca de 607 AC. O profeta pergunta a Deus por que o mal prospera contra o povo de Deus, por que há injustiça, por que parece que Deus não responde. Questionamentos entre o bem e o mal. Deus responde que o povo inimigo vem contra Judá porque Deus permitiu pelo seu juízo, mas é apenas por um tempo determinado, até que Judá aprenda. Depois disso, esses inimigos serão castigados. A oração de Habacuque, no capítulo 3 mostra a fé incondicional, em momentos bons ou ruins.

SOFONIAS – O tema é o Dia do Juízo do Senhor. Época do rei Josias, cerca de 630 AC. Deus usou os julgamentos das nações vizinhas, mas Judá não aprendeu a lição. Fala do juízo sobre Judá. Restauração futura prometida.

AGEU – O tema é a reconstrução do Templo. Época de Esdras, cerca de 520 AC. Oposição dos povos da terra na reconstrução do Templo. Porém a profecia que Ageu traz é uma mensagem de repreensão e encorajamanto ao povo de Deus. “É para vós tempo de habitardes nas vossas casas estucadas, e esta casa (a de Deus) há de ficar deserta?” Ageu 1.4

“A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o Senhor dos Exércitos, e neste lugar darei a paz, diz o Senhor dos Exércitos”. Ageu 2.9

ZACARIAS – Os temas são encorajamento quanto à construção do Templo e profecias sobre o Messias. Época de Esdras, cerca de 520 AC.

MALAQUIAS – O tema é a repreensão do formalismo, tendo como objetivo profético desmascarar a falsa religiosidade do povo, dos sacerdotes, o pecado contra a família e a mesquinhez para com Deus. Época de 432 a 425 AC. Precede o período de 400 anos de silêncio profético. Malaquias 3.7-12 mostra a necessidade dos dízimos e das ofertas.


  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: