Cuidados com sua saúde

Smiley de boca abertaCuidados com sua SaúdeCoração

HIPERTENSÃO

Os Fatores de Risco

Há uma série de condições próprias de cada pessoa ou do ambiente ao seu redor que aumenta a possibilidade de desenvolver hipertensão e influi decisivamente na evolução da doença. Elas são chamadas de fatores de risco. Alguns deles, como idade, sexo ou herança genética, não são possíveis de modificação. Contudo, há outros que você pode alterar para desfrutar de melhor saúde, mudando certos hábitos nocivos em seu modo de vida.

Excesso de sal

O sódio, elemento químico contido no sal comum e em outros alimentos, facilita a retenção de líquidos no sistema circulatório. Assim, aumenta a pressão que os vasos sanguíneos precisam suportar e faz com que o coração trabalhe mais. Reduzir a quantidade de sal dos alimentos é uma grande ajuda no controle da hipertensão. A diminuição gradativa do sal facilita para que a pessoa se habitue a essa mudança e ajuda a sentir mais o sabor natural dos alimentos.

Obesidade

A obesidade está associada diretamente ao maior risco de aterosclerose (enrijecimento e estenose das artérias), diabetes e hipertensão.

O excesso de peso afeta todos os órgãos, elevando as oxigências impostas às articulações, aos rins e ao coração.
Por causa do aumento da massa corporal e da retenção de líquido, o coração dos obesos precisa fazer mais esforço para atingir a irrigação sanguínea adequada.

Perder peso e alimentar-se de modo sadio é uma condição essencial para evitar a hipertensão e obter melhor qualidade de vida.

Álcool

O consumo de álcool favorece a obesidade, eleva o colesterol e o risco de aterosclerose e infarto. Seu alto teor de calorias provoca aumento de peso e da pressão arterial. Além disso, o álcool pode interferir no efeito de alguns medicamentos usados para hipertensão. A recomendação é reduzir o consumo de álcool ao mínimo ou, ainda melhor, abster-se completamente das bebidas alcoólicas em geral.

Cigarro

A nicotina contida no tabaco aumenta diretamente a freqüência cardíaca (número de batimentos cardíacos por minuto) e, a longo prazo, provoca a redução do diâmetro das artérias, produzindo maior dificuldade para a passagem do sangue. Dessa forma, o coração é forçado a bombear com mais força para irrigar os tecidos.

Sedentarismo

A inatividade ou a falta de exercício é um dos fatores de risco mais comuns em nossa época para o desenvolvimento de doenças como diabetes, problemas cardíacos e hipertensão arterial. Ao contrário, a prática regular de algum exercício oferece vários benefícios para a saúde, inclusive redução do peso, do stress, prevenção do diabetes e fortalecimento do coração e do sistema circulatório. Comece ater uma atividade. Além de ajudar o corpo, aumentará sua auto-estima.

Não deixe que a inatividade tome conta de você.

Stress

As pressões da vida moderna, com a alta competitividade e a falta de tempo, provocam uma sensação geral de angústia e ansiedade, comumente chamada de stress. O funcionamento normal do organismo é alterado pelo stress, inclusive o sistema cardiovascular. Um de seus tantos efeitos negativos é acelerar o coração e elevar a pressão arterial.
Para tratar bem a hipertensão é preciso aprender a relaxar, não permitindo que a ansiedade nos domine.

Se modificarmos nosso estilo de vida, poderemos controlar os fatores de risco.

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: